+351 220 120 945

Bem-vindo(a)!

A GALINHA RUIVA

segunda-feira, 25 de Setembro de 2017 01:45:48 Europe/Lisbon

História para crianças - A Galinha Ruiva

 

 

 

A GALINHA RUIVA  - Histórinhas D' Embalar #11

(Adaptação de Pilar Martìnez a partir de um conto popular)

 

Era uma vez uma galinha ruiva que vivia numa quinta com os seus pintainhos.

Nessa quinta vivia também, um cão preguiçoso, um gato dorminhoco e um pato muito malandro.

 

Um dia, andava a galinha ruiva a esgravatar no chão em busca de comida, quando encontrou uns grãos de trigo.

E teve uma ideia.

- Quem me ajuda a semear estes grãos de trigo? – Preguntou ela aos amigos.

- Eu não! – respondeu o cão preguiçoso.

- Eu também não! – Disse o gato dorminhoco.

- Nem eu! – Acrescentou o pato malandro.

- Pronto, vou faze-lo eu.

 

E a galinha ruiva semeou os grãos de trigo.

As sementes germinaram e começaram a crescer umas espigas robustas, altas e douradas.

 

Quando o trigo ficou maduro, a galinha ruiva perguntou aos seus amigos:

- Quem me ajuda a ceifar este trigo?

- Eu não! – Respondeu o cão preguiçoso que estava a descansar dentro de casa.

- Eu também não! – disse o gato dorminhoco que acabava de acordar da sesta.

- Nem eu! – Acrescentou o pato malandro enquanto batia as asas de um lado para o outro.

- Pronto, vou faze-lo eu.

 

E a galinha ruiva pôs-se a ceifar e ceifou até á última espiga.

Quando acabou de colher todos os grãos, a galinha ruiva perguntou aos seus amigos:

- Quem me ajuda a levar estes grãos para o moinho?

- Eu não! – Respondeu o cão preguiço.

- Eu também não! – Disse o gato dorminhoco.

- Nem eu! – Acrescentou o pato malandro.

- Pronto, vou faze-lo eu.

 

E a galinha ruiva meteu os grãos de trigo num saco e foi para o moinho.

Quando voltou com a farinha acabada de moer, a galinha ruiva perguntou aos seus amigos:

- Quem me ajuda a fazer pão com esta farinha?

- Eu não! – Respondeu o cão preguiçoso olhando para o outro lado.

- Eu também não! – Disse o gato dorminhoco sem se mexer do sofá.

- Nem eu! – Acrescentou o pato malandro enquanto nadava no lago.

- Pronto, vou faze-lo eu.

 

E a galinha ruiva amassou a farinha, pôs os pães no forno e esperou.

Quando o pão ficou cozido, a galinha ruiva tirou o tabuleiro do forno e um cheiro delicioso espalhou-se pela quinta toda.

O cão preguiçoso, o gato dorminhoco e o pato malandro aproximaram-se da cozinha.

 

Então, a galinha ruiva perguntou aos seus amigos:

- Quem me ajuda a comer este pão quentinho?

- Eu! – Respondeu o cão abanando o rabo.

- Eu também! – Disse o gato com as orelhas levantadas.

- E eu! – Acrescentou o pato abrindo muito o bico.

 

- Não, não! – Disse a galinha ruiva. – Fui que semeei o trigo, que ceifei as espigas, que fui ao moinho e que cozi o pão. Portanto agora… vou come-lo eu mais os meus pintainhos! – E foi isso que ela fez.

FIM!

 

Carinhosamente,

A equipa D'BARRIGA.

  - - 

 

DICAS PARA PAIS

Há várias formas de criar uma sensação de segurança no seu filho:

- Oferecer um boneco mágico, uma lanterna mágica (para quem tem medo do escuro) e até “pós mágicos” para deitar antes de dormir (um saco com purpurinas faz milagres).

- Fazer pequenos teatros durante o dia em que os personagens passem por situações parecidas com as que o seu filho verbaliza e se saiam bem.

- Pedir ajuda ao seu filho para pequenas tarefas e agradecer-lhe, dizendo que é forte e crescido. 

 

 

Adicionado em Histórinhas d' Embalar por

Joana Freitas

Comentários

Você precisa estar logado para postar um comentário

clique aqui para logar

Partilhar