+351 220 120 945

Bem-vindo(a)!

A FADA DOS DENTES

domingo, 24 de Setembro de 2017 11:11:45 Europe/Lisbon

História para crianças - A Fada dos Dentes

 

Inspire-se com a deliciosa histórinha da FADA DOS DENTES!

 BOA LEITURA!

- - 

 

A FADA DOS DENTES! - Histórinhas D' Embalar #18

 

Era uma vez três irmãs, todas com o nome começado pela letra M:

A Maria, a Madalena e a Matilde.

A Maria era a mais crescida das três irmãs. Gostava muito de cantar, de ler e de contar histórias.

A Madalena era uma verdadeira maria-rapaz.

Brincava com carros, subia às árvores, gostava de jogar futebol e era capaz de correr com uma bola nos pés.

A pequena Matilde era a mais nova.

 

Gostava muito de brincar com as bonecas eram as personagens principais.

As três irmãs dormiam todas no mesmo quarto, cada uma na sua cama. Era um quarto grande e muito bonito, em que metade estava pintada de cor-de-rosa e a outra metade de azul porque a Madalena não gostava nada de cor-de-rosa.

De noite quando iam dormir, a Maria ficava sempre na cama dela a ler um livro antes de apagar a luz. Bem enroscada no cobertor, ficava entretida nas histórias que os livros lhe contavam.

A Madalena mal chegava à cama, adormecia. Passava o dia a correr, a saltar e a jogar à bola, e por isso não aguentava acordada um minuto que fosse tal era o cansaço. Na sua cama de cobertores azuis, dormia a noite toda quase sem se mexer.

 

Já a Matilde, nunca queria dormir na cama dela.

Apesar de estar acompanhada pelas irmãs e pelas bonecas, a pequena, a pequenina ficava sempre à espera que toda a casa estivesse a dormir. Quando estava tudo em silêncio, pegava na sua almofada e na sua boneca preferida e ia dormir para a cama dos pais.

Um dia a Matilde acordou com um dente que abanava! Era o seu primeiro dente a abanar! Era o seu primeiro dente que abanava e ela sabia bem o que isso significava! O dente ia cair, ela ia pô-lo debaixo d almofada e, durante a noite, a Fada dos Dentes viria busca-lo e deixar-lhe-ia um lindo presente!

 

A Matilde sabia porque quando a irmã Madalena perdeu o primeiro dente, a Fada dos Dentes deixou-lhe um carrinho novo debaixo da almofada. E quando foi a vez da Maria a Fada dos Dentes deixou-lhe uma linda pulseira.

A Matilde não parava de mexer no dente, desejosa que ele caísse o amis depressa possível.

Quando esse dia finalmente chegou, as irmãs disseram-lhe que deveria pôr o dente debaixo da almofada e esperar que a Fada dos Dentes a visitasse!

A Matilde ficou muito contente e sorriu!

COM UM SORRISO DESDENTADO!

 

Nessa noite, com o dente debaixo da almofada, a Matilde voltou a sair da sua cama a meio da noite para ir dormir para a cama dos pais, como era seu hábito.

De manhã, quando acordou, foi a correr para a sua cama para ver o presente que a Fada dos Dentes lhe havia deixado.

Mas não estava lá nada!

Como é possível?

O dente continuava no mesmo sitio e da sua magnifica prenda, nada!

O que teria acontecido?

 

Depois de conversar com as irmãs, percebeu o porquê. E a razão era simples.

Como a Matilde não estava na cama, a fada dos Dentes sentou-se à espera que ela chegasse. Esperou, esperou, esperou…

Até que ficou cansada d etanto esperar

 E foi-se embora.

A Matilde percebeu que tinha perdido uma oportunidade mágica de ver uma fada de verdade. Não uma fada dos filmes, nem dos livros, mas uma mesmo de verdade!

 

E ainda por cima não tinha recebido o presente que tanto desejava!

Nessa noite, encheu-se de coragem e resolveu que passaria a dormir sempre na sua cama para que a Fada dos Dentes e todas as outras fadas dos sonhos a pudessem encontrar. Despediu-se das irmãs, aninhou-se na cama junto da sua boneca favorita e adormeceu feliz.

 

Nessa noite, a Fada dos Dentes visitou-a e em troca do dente deixou-lhe um lindo vestido de princesa, cheio de brilhantes e pedras preciosas, para a sua boneca favorita!

 

FIM! 

  - - 

 

DICAS PARA PAIS

Há várias formas de criar uma sensação de segurança no seu filho:

- Oferecer um boneco mágico, uma lanterna mágica (para quem tem medo do escuro) e até “pós mágicos” para deitar antes de dormir (um saco com purpurinas faz milagres).

- Fazer pequenos teatros durante o dia em que os personagens passem por situações parecidas com as que o seu filho verbaliza e se saiam bem.

- Pedir ajuda ao seu filho para pequenas tarefas e agradecer-lhe, dizendo que é forte e crescido. 

 

 

Adicionado em Histórinhas d' Embalar por

Joana Freitas

Comentários

Você precisa estar logado para postar um comentário

clique aqui para logar

Partilhar