6 Alimentos a evitar na gravidez

 

A gravidez é uma fase especial na vida de um casal e particularmente para a mulher, acarreta inevitavelmente um sem número de “palpites” e opiniões de todos quantos nos rodeiam e querem bem.

Assim torna-se necessário aferir com rigor o que pode, não pode, deve ou não deve realmente ingerir.

 

Então:

Peixe cru e carne mal cozinhada

O consumo de peixe cru, como sushi, e carnes cruas ou mal cozinhadas, nomeadamente carne e peixe fumado, deve ser evitado, pois poderá trazer consequências graves para o feto, como aborto, malformações fetais ou parto prematuro se estes alimentos estiverem infetados pelo parasita Toxoplasma gondii.

Para gestantes não imunes à toxoplasmose, as carnes e peixes crus estão proibidos.

Peixes com elevados teores de mercúrio

Peixes como o atum, o peixe-espada e a garoupa devem ser evitados durante a gravidez por possuírem um elevado teor de metil-mercúrio, uma forma de mercúrio que pode prejudicar o desenvolvimento do sistema nervoso do feto.

Frutas e vegetais crus mal lavados

As frutas e os hortícolas são essenciais na alimentação da grávida, pois são uma importante fonte de vitaminas, minerais, fibras e água, ajudando a prevenir a obstipação. No entanto, estes alimentos poderão ser uma via de transmissão do parasita que provoca a toxoplasmose.

Assim, deverão ser consumidos em cru depois de muito bem lavados e desinfetados adequadamente.

Para gestantes não imunes à toxoplasmose, as frutas e vegetais crus que não estejam bem lavados, estão proibidos.

Álcool

A grávida deverá, idealmente, nunca consumir álcool nesta fase. O álcool pode provocar atraso no crescimento e desenvolvimento do bebé. Até meio copo de vinho, esporadicamente ou numa ocasião especial, poderá ser permitido, afinal…queremos grávidas felizes!

Cafeína

A grávida deverá consumir alimentos e bebidas com cafeína de forma moderada. A cafeína não está só presente no café, mas como também no chá e nos refrigerantes do tipo cola.

Leite e queijos não pasteurizados

Leite de vaca, leite de cabra não pasteurizado, queijos moles ou não pasteurizados, como queijo brie, camembert e outros queijos do mesmo género poderão estar contaminados por um microorganismo patogénico - Listeria. A listeriose, uma infeção provocada pela bactéria Listeria monocytogenes, pode provocar aborto ou morte fetal.

Para gestantes não imunes à toxoplasmose o leite e queijo não pasteurizado estão proibidos.

Estas são apenas dicas de carácter geral, que não dispensam uma avaliação e aconselhamento individual e pormenorizada.

Afinal, a grávida tem na gravidez a oportunidade única de ajustar a alimentação familiar por forma a assegurar que os hábitos da casa são o mais saudável possível para um crescimento harmonioso do rebento.